16 setembro 2007

Tudo certinho (agora)

Depois de uma urucubada danada, que incluiu o falecimento do meu computador, parece que as coisas estão novamente em seu lugar. A vitória do Grêmio sobre o tradicional rival é o sinal de que dias melhores virão.

A urucubaca será tema de uma nova postagem, em breve. Com relação ao Grenal, acredito que se fez justiça, em muitos sentidos. Fez-se justiça no placar, pois o Grêmio novamente foi superior ao Inter. Fez-se justiça, finalmente, a Léo, o grande zagueiro do Grêmio que vinha passando desapercebido. Grande jogador. E fez-se justiça aos dirigentes do Inter, Vitório Pífero, o presidente, e Fernandão, o “primeiro-ministro” que dá entrevistas como se fosse secretário-geral da ONU. Aliás, Derrótio Pífio e Ex-nandão.

Agora, talvez, a imprensa vermelha e/ou tabacuda pare com essa conversa mole de que o grupo do Inter é ótimo, maravilhoso, quase igual ao do São Paulo. Mais uma vez ficou evidente a mendicância da meia-cancha do Inter, que é isso aí mesmo. Não tem nada para melhorar.

Já o Grêmio foi melhor justamente por ter uma grande meio-cancha. Tivesse ataque, teria goleado.

3 comentários:

Rodrigo Cardia disse...

Discordo quanto à justiça do placar: era para ter sido uns 3 a 0 pro Grêmio. Se o Clemer tivesse jogado, talvez tivéssemos feito mais gols...

Abraços!

Jens disse...

Kayser:
Não comento futebol (pelo menos até a próxima rodada do Brasileira e, mesmo assim, dependendo dos resultados).
***
Imprensa vermelha? Onde? Na ZH e no CP é que não.
***
Passar bem.
***
Humpft!

El Barto disse...

que mendicância? não tem mendicância da meia-cancha pq. o inter simplesmente não tem meia-cancha, o abel nem sabe o que é isso...