09 janeiro 2008

BBB

Começou de novo esta imundície, o BBB Brasil. Desde 2002, a Globo coloca essa imbecilidade como um lucrativo calhau na sua programação. Durante meses, não é preciso produzir nenhum programa, comprar nenhuma série, filme, nada! Basta largar uma dúzia de idiotas despidos de suas roupas e de seus parcos neurônios em uma casa com piscina para atrair a atenção dos espectadores, voyeuristas iludidos pela promessa de que o show seja, de fato, reality.

Para não dizer que o BBB não serve para absolutamente nada, serviu para eu fazer essa charge, a primeira que publiquei no finado O Pasquim 21. Na época, Yasser Arafat estava cercado pelo exército israelense em seu quartel-general, na cidade de Ramala. Ao mesmo tempo, chegava ao fim a primeira edição do famigerado reality-pras-nêga-deles-show...


5 comentários:

Anedanca disse...

Puxa, não poderia deixar de comentar! Ví um pedaço desse texto no Animot, e logo vim até aqui para ler o restante.
Parece-me que tu escreveu meus pensamentos a respeito do BBB. E o pior é escutar os comentários das pessoas à respeito desse "jogo" imbecil e tosco, cmo se fosse algo construtivo!!

Rodrigo Cardia disse...

Sou um que nessa época, sofre muito. Além do calor, é o BBB: muitas vezes estou conversando com amigos numa boa, aí alguém que assiste a esta porcaria resolve falar sobre ela, e aí quase todo mundo fala sobre essa bosta. Só eu que não, porque prefiro ficar sem assunto do que assistir esse besteirol...

Abraços!

claudia cardoso disse...

Hj, na musculação, só se falava nisso. Realmente, a mediocridade campeia na vida das pessoas...

Anônimo disse...

ô programinha abjeto e repulsivo. bem a cara daquela emissorazinha barata. pena não cair um avião lotado de napalm naquela m... de casa e incinerar todos aqueles babacas.

Jens disse...

Tá legal, tá legal. Mas o mulherio eu encarava. Duas por vez - porque sou um bagual dos bons (com uma ajudazinha do Cialis, of course).
Abração.
(Hoje último dia de praia. Melda. Sinff, sniff).