23 março 2007

O Grêmio dos meus pesadelos

Há alguns meses, o Juca Kfouri criou, em seu blog, a Copa dos Sonhos. Era um torneio hipotético em que jogavam, no sistema mata-mata, os principais clubes do Brasil, representados por seus melhores jogadores de todos os tempos. O campeão, obviamente, foi o Santos, com Pelé e Robinho, derrotando o Flamengo de Zico na final.
Pois o Torero, em seu blog, criou o reverso da medalha: a tenebrosa Copa dos Pesadelos! No sistema morre-morre, jogavam equipes formadas pela nata (com validade vencida) da perebice futebolística.
O Grêmio ganhou o Gre-Nal e foi eliminado logo na primeira fase. O que é lamentável. A equipe foi mal escalada, contando quase que apenas com jogadores jovens, desprezando a experiência de craques dos anos 1970, como Corbo, Remi, Balduíno ou Vilson Cavalo. Ou os talentos que levaram o Grêmio, terceiro colocado no Brasileirão de 1990, para a segundona pela primeirona vez, em 1991.
A equipe oficial dos pesadelos era formada por:
Tavarelli
Ayupe
Astengo
Fábio Bilica
Wellington
Astrada
Cocito
Bruno “Devagar Devagarinho”
Amato
Somália
"El Loco" Abreu
A equipe da jaqueta de três cores era treinada por Hélio dos Anjos. O presidente não foi votado, mas, presumo, só poderia ser o Obino.
Nesse time, há, sem dúvida, jogadores que fazem jus a essa distinção. Brincavam de jogar mal! Mas há também grandes injustiças, sobretudo no ataque. Quem acha que Amato, Somália e "El Loco" Abreu foram as maiores lêndias que já vestiram a nossa camisa 9, jamais viu jogar o Bizu ou o Nando Lambada. Ou esqueceu do Danlaba Mendi e do “Pistolero” Garcez.
Hélio dos Anjos? Ah, pára! Ele é o Felipão perto do Dino Sani!
Vocês querem perebice? Aí vai o Grêmio dos meus pesadelos, no esquema 3-5-2:
Tavarelli (2004)Alemão Rogério “Cintura-de-gesso” (±1985)
Capone e Bilica (2004) - juntinhos, para ficarem mais a vontade
China (1991)
Alaércio (1992)
Luciano Ratinho (2004)
Bruno “Soneca” (2003-2004)
Marcinho “Caganeira" (2005)
Nando Lambada
(1989-1991)
Jairo Lenzi (1993)

Técnico: Dino Sani
Presidente: Flávio Obino
Vice-presidente de futebol: Saul Berdichevski

Então? É ou não é uma máquina? Perderia fácil para o time escalado pelos internautas. O Ayupe faria uns dois gols de falta no meu time.
Mas só um time não perde um campeonato. É preciso um grupo que mantenha o baixo nível! Assim, selecionei essas jóias, direto dos recantos mais sombrios de minha memória:
Goleiros:
-João Marcos (1984) – o do bigode
-Gomes (1989-1991) - o antigo titular, antes do Tavarelli
-Sidmar (1990-1991)
-Eduardo (2005) - aquele que a bola atravessava, como se fosse gasoso, trazido pelo Mário Sérgio
Laterais-direito:
-Chiquinho (1991) - como em 91, revezando-se com o China
-Polaco (1992)
-Leandro Silva (1992)
-Walmir (1998) - parecia o Eddie Murphy, mas jogava um pouco menos que seu sósia
-Zé Carlos (1999) – o imitador do Cafu na Copa de 98
-Michel (2004)
-Lucianinho (2004)
Laterais-esquerdo:
-Aírton Cachaça (1987-1988) – o do “Gre-Nal do Século”
-Marquinhos (1991) – durante anos, foi o titular do meu pior Grêmio
-Sandro Neves (2000) – o Abominável Sandro das Neves
-Alvim (2004) – o que saía com bola e tudo pela lateral
-Marciano (2004)
-Raoni (2005)
-Wellington (2006)
Zagueiros:
-Leandro José (1982-1983) – sim, 1983. Ele foi campeão mundial!
-Vilson (1990-1992) – o alemão. O Cavalo, da década de 70, também era uma jóia...
-João Marcelo (1991-1992)
-Édson Mariano (1992)
-Geraldão (1993)
-Groto (1994) – deu sentido à palavra grotesco
-Rodrigo Costa (1998) – não bastasse, ainda quebrou o Tuta nessa Libertadores
-Alex Xavier (2000-2001 / 2004) – o que lesionava o Ronaldinho nos treinos
-Dênis (2005) - uma das tantas nabas que o Mário Sérgio trouxe para o Grêmio, como se estivesse fazendo um grande favor
-Alessandro Lopes (2005) – outra naba da mesma safra...
Volantes:

-Donizete (1990-1991)
-Caçapa (1992)
-Jamir (1993-1994)
-Djair (1998) – conseguiu ser expulso com 40 segundos em campo
-Leanderson (2004)
-Douglas Silva (2005)
Meias:
-Adílson Heleno (1989-1990)
-Cláudio Freitas (1989)
-Beto Bombeiro (2000) – depois foi para o Inter
-Rico (2004) – também “jogava” no ataque, mas o plantel está repleto de estrelas nesse setor
-Yan (2004)
-Saraiva (2004-2005)
-Ênio Oliveira (2005)
Atacantes:

-Bira (1984) – veio do Brasil de Pelotas. O Paulo Santanna jurava que seria o novo Dario
-Helinho (não lembro bem, mas foi no final dos anos 80 ou início dos 90. Era um ponta-direita nanico que veio do Botafogo, uma espécie de irmão mais velho dos gêmeos Diego e Diogo)
-Reinaldo Xavier (1989) – era reserva do Marcus Vinicius no “Gre-Nal do Século”...
-Marcos Severo (1992)
-Bizu (1992)
-Érmison Jacaré (1995 ±) – o ídolo do Guga e do Telê
-Silva (1997) – o carequinha reserva do Guilherme. Não se sabe até hoje quem imaginou que aquele tipo fosse jogador de futebol
-Danlaba Mendi (1998)
-Basílio (2003) – era vaiado até no aquecimento
-“Pistolero” Garcez (2004)
-Fábio Pinto (2004)
-Pedro Júnior (2005-2006) – eu chamo carinhosamente de Podre Júnior
Os treinadores que mereceriam dirigir esse grupo, além do Dino Sani:
-Cláudio Garcia
-Sérgio Cosme (era o Cláudio Garcia com barba)
-Sebastião Lazaroni (era o Sérgio Cosme sem barba)
-Darío Pereyra

-Nestor Semionato
-Adílson “Uma escalação para cada adversário” Batista

-Plein
O fardamento seria aquela camiseta de 1997, uma que parecia a do Vasco com uns respingos de tinta azul sobre a faixa preta. Tem também aquela outra de 1996, que parecia um sorvete napolitano, preta em cima, com uma faixa branca na diagonal e azul na parte de baixo.
Para transmitir as atuações do escrete da jaqueta de três cores (que beleza!), Paulo Brito, com comentários de Figueroa.
Ilustrando essa lista telefônica da perebice, estão charges de 2003 e 2004, feitas durante a gestão do inigualável Flávio “Que beleza” Obino.

P.S.: Assisti a derrota do Grêmio para o Esportivo. Se o jovem Jhonatan repetir sua atuação, certamente terá um lugar nessa lista.

29 comentários:

Guga Türck disse...

Bah, velho!!!
Guarda este post que vou contestar algumas coisas e acrescentar outras!!!

Que show!

Grande abraço e dá-lhe Tricolor!!!

Anônimo disse...

Meu nome é sandro e estou postando como anônimo, pois não consegui de outra forma. Concordo em parte com a tua seleção. Só discordo do Alemão Rogério (João Marcelo foi bem pior), bem como Chiquinho conseguia ainda ser pior do que China. Entre os laterais direitos, foi esquecido o Uchoa, de 1981 (campeão brasileiro), que veio para ser titular e acabou na reserva do Paulo Roberto e logo foi mandado embora. Volantes, acho que o Alaércio e o Donizete poderiam jogar juntos. Lateral esquerdo, qualquer um dos citados pode ser. Centroavante pior do que o Lambada não existiu. Entre os técnicos, esqueceste o Carlos Froner, nos anos 80, quando queimou vários jogadores das categorias de base, entre eles o Guilherme Macuglia, na época, centroavante e que todos esperavam que teria grande futuro.

Anônimo disse...

Sou eu de novo. Esse blog é jóia, pena que demorei para descobrir.
Esqueci de acrescentar o ponta Julio César (Uri Gheller), lá por 81 (indicado pelo Uchoa), que também jogou no Flamengo e lá foi ídolo, mas no Grêmio...
Teve também o Marcus Vinícius, centroavante no gre-nal do século. Não era só seu citado reserva que era terrível. O titular não ficava nada a dever.
Abraços,

SANDRO

Rodrigo Cardia disse...

Lembro que o Grêmio trouxe aquele tal de Jacaré só pra deixar o Inter comendo poeira. No Inter, talvez o réptil tivesse dado certo, pois estaria bem próximo do rio...
Essa lista aí é para dar muita risada! Rir para não chorar...

Cesar disse...

Os mais velhos irão se lembrar de um argentino que jogou(?) no Grêmio nos anos 60. O nome do infeliz era "OYARBIDE".
Para se ter uma idéia, seria um "Loco Abreu" piorado, muito piorado...

Kayser disse...

OYARBIDE?!? Putz! Esse eu não tive a "felicidade" de ver...

Anônimo disse...

Lembram-se do Carlos Kiese, paraguaio, contratado por uma fortuna em 1980?
Era de matar!

Anônimo disse...

Olá,Kayser...
Meu nome é Alexandre,tenho 27 anos e já vi muita coisa do Grêmio nesses anos....mas um jogador em especial eu não me esqueço, de tão ruim...o lateral direito Carlão, que veio do Atlético-MG em 1992.Vi um jogo no Olímpico pela Conmebol daquele ano(Grêmio 1x0 Nacional-EQU, gol do Mabília)...o cara não acertava um passe de dois metros...lembra dele???
Abraços

Kayser disse...

Alexandre, lembro vagamente. Não lembro dele jogando, mas lembro que o cara veio do Atlético com um bom retrospecto e não emplacou. Mais ou menos como aconteceu com o Chiquinho, que é dessa mesma safra de nabas da lateral-direita (Chiquinho, China, Polaco, Leandro Silva, Ayupe...)

Anônimo disse...

Só discordo sobre o Pedro Jr. Não foi nenhuma maravilha, mas precisa comer muuuuuito jiló com aspargos pra entrar nessa lista. Só de cabeça já lembro dois que fazem o Pedro parecer o novo Jardel: Clóvis e Adriano Chuva.

Anônimo disse...

Kayser...Aqui é o Alexandre,novamente...
Tu lembras dum centroavante que veio do Santa Cruz de Recife em ides de 1998; acho que se chamava Silvinho, um negrinho parrudinho.
Tá louco: não fazia gols nem sequer dominava uma bola.
Se bem que o Grafite no tempo do Grêmio(como naquela semi-final roubada contra o Olímpia, na Libertadores de 2002) não jogava nada.
Mas lembra-se deste centroavante q te disse???
Mas acho que a pior naba da história do futebol gaúcho foi um atacante argentino que veio do Racing para o Inter, chamado de Claudio Garcia:narigudo e gordo.Lembro-me da festa dos colorados no aeroporto gritando "Colorado anuncia...gremista chora a chegada do Garcia"...hahahhahahha

Kayser disse...

Oi, Alexandre! O Silvinho fazia dupla de ataque com o Táxi na Matonense. Era do nível do "Pistolero" Gracez. Chegou a jogar na Libertadores de 1998, não sei como fomos tão longe com aquele time (Dário na lateral, Edinho de treinador...). O Grafite só jogava contra o Grêmio (no Fortaleza, no Goiás...). Já o Garcia até teve seus dias de bom jogador, lembro que dava trabalho pro Grêmio na Supercopa. Mas veio pro Inter com uns quilinhos a mais... A musiquinha deles é sensacional! hehehe

Anônimo disse...

Olá,Kayser..Beleza...feliz ano novo cara...Quanto à libertadores de 98:
Lembro dos "intelectualóides" da rádio gaúcha falando emocionados do time, após o grêmio meter 4x0 no Nacional de Montevideo(treinado à época pelo De Leon) no Olímpico, jogo que até o Roger fez gol(raridade,pois que eu lembro agora ele só fez 3: esse contra o Nacional, um contra o Criciúma no brasileiro de 95-o último jogo antes do embarque para Tóquio- e na final da copa do brasil 2007,pelo fluminense).Mas aí o grêmio perdeu uma semi-final do gauchão(pro Brasil de Pelotas em pleno Olímpico, dias depois do Lazaroni falar que os caras do Brasil tavam dopados), Lazaroni foi embora,veio o Edinho...empate sem gols com o Vasco(que acabaria se sagrando campeão contra o barcelona de guayaquil),pausa para Copa do Mundo e , na volta, derrota no são januario por 1x0(esse último um dos piores jogos que eu já vi na vida, pelo q me lembro).
O Dário na lateral!!!!!!hahha..veio do Sport...acho q era pior que o Carlão.
Abraço

Fernando Schmitt disse...

Bah, Kaiser!!! Vou ter que contribuir com algumas nabas pra esse post inesquecível...
Vergara (ponteiro reserva do Tarciso em 1981);
Nardela (Final dos anos 70...era craque no Joinvilhe, mas aqui não fez nada);
Lambari (ponteiro em meados dos anos 80);
Rached (centrovante em meados dos anos 80);
Albeneir (centroavante em meados dos anos 90);
Norberto (volante ex-inter, que para o rebaixamento de 1991);
Clausemir (lateral esquerdo revelado no Grêmio);
Mendonça (Ex-craque do Botafogo/RJ que enganou por aqui alguns jogos noas anos 90);
Eduardo Cachaça (lateral esquerdo ex-Fluminense/RJ, que jogou no início dos anos 90);
Caio (aquele que agora segue enganando de comentarista da SPORT TV);
Flávio (centroavante que tentou jogar uns 4 ou 5 anos atrás vindo do interior, acho que do XV de Campo Bom);

Já o meu time dos piores escalaria assim: Tavarelli, Leandro Silva, Alessandro Lopes, Rodrigo Costa e Clausemir. Norberto, Donizetti, Adílson Heleno e Yan. Bizu e Jairo Lenzi. Treinador: Dino Sani. Presidente: Flávio Obino. Diretor de Futebol: Paulo Pelaipe (que futuramente infelizmente estará contribuindo com inúmeros nomes à serem acrescentados nessa listagem).
Um abraço!!!

Wilson TK disse...

KAISER !!!

Em 2005 um cara q eu odiava era o Paulo Ramos.Na pequena área o infeliz chutava para a linha lateral.

em 1994 tinha o Fabinho atacante. acertava 1 em cada 30 chutes.

Anônimo disse...

Segue mais algumas nabas esquecidas pelo pessoal. É a típica situação "rir pra não chorar".

Adão (5 gols no 1° treino, 1 na estréia e só)
Puma - Meio campista argentino que passou por aqui em 94
Thiago Prado - Zagueiro em 2004 ou 2005
Marcos Paulo - Atacante que passou por aqui em 97
Dario - Meio campo em 97
Pansera - Meio Campo em 2000
Saulo - Atacante 1997
Mauricio Pantera - Atacante (Acho que em 97)
Paulo Nunes versão 2000
Osias - Meia ou Atacante - 94
Baloy - Zagueiro - 2003/04
Márcio "Borboleta" - Goleiro - 2004
Léo Inácio - Meio Campo - 2004
Marcelinho - atacante - 2004
Leanderson - Meio Campo - 2003

Entre outras nabas que não me lembro agora.

Anônimo disse...

Hahahah...
Oi,Kaiser...aqui é o Alexandre....
Sensacional as tuas memórias...O Puma não jogava M... nenhuma...Baita piada.
O Osias, que depois acabou falecendo de desastre de auto, fazia sucesso no uniao sao joão de araras...aqui...NADA....
Cara...o Márcio não era tão desgraçado no gol.Só era bem briguento....Mas os demais eu concordo.
O problema desses ""jogadorezinhos"" é a imprensa gaúcha.
Por exemplo...o Adão fez 5 gols no treino e no dia seguinte já era reportagem da Zero Hora;quando o Grêmio contratou o volante Marcos Paulo do Cruzeiro,a manchete no RBS Notícias : "Grêmio contrata jogador de seleção brasileira"..

Hehhe...seleção o Fábio Bilica tb era..
Mas uma coisa eu não entendo.Será que os caras desaprendem de jogar?Por exemplo...o Capone era um ótimo zagueiro no tempo do Atlético-PR e Galatassaray.O Bilica até se virava no time pré-olímpico,tipo...não comprometia.
O que acontece com os caras aqui???

Abraço

Kayser disse...

Oi, Alexandre! Os caras não desaprendem a jogar aqui. Historicamente, alguns "aprendem", como o Jardel, o Paulo Nunes, o Diego Souza. Mas, na era Obino, o clube era uma bagunça. Aí nada dava certo. O Capone já era ex-atleta e o Bilica era um bagaceiro que só queria festa. Sem falar nas viadagens...

Alexandre Bernardi disse...

Oi,Kayser...aqui é o Alexandre,novamente...
Cara...graças a Deus o ano de 2004 está meio apagado da minha memória(era o meu último ano da faculdade,tava me preparando para provas,estudando,formatura etc...)...
Cara...como o Grêmio deixou isso acontecer....foi vendo o barco afundar e só aplaudindo.
Aonde estavam os "corneteiros de plantão", tipo: Odone,Cacalo,Fabio Koff,etc...
Na época eu morava em Passo Fundo e a Gaúcha pegava mal lá...queria ver quais as desculpas que os caras diziam após os fracassos...
Abraço

Anônimo disse...

Já pensaram uma defesa do Grêmio com Tavarelli, Chiquinho, João Marcelo, Bilica e Aírton Cachaça?
Credo!
Abraços,


SANDRO

Anônimo disse...

escalaçao do time do gremio 2004:
1-tavarelli(com sua camisa personalisada,este paraguaio fecha o gol com tranquilidade)
2-george lucas(o unico que se salva)
36-capone
24-fabio pirulitos bilica
6-michel bastos(ou michel bostas)
5-leanderson
8-felipe melado
10-luciano ratinho
7-rico
(as criancas do parque marinha humilharam este bom meio campo tricolor)
9-jesus christian
11-calmo pitbull
reservas tricolores:
12-marcio "borboleta"
13-baloy "o cherife"
14-alex xavier
15-bruno devagar devagarinho
16-cocito
17-yan???????
18-fabio pinto
19-marciano
20-roberto santos

Anônimo disse...

Cara te dou um nome de atacante Carlinhos, Volante Norberto q jogou na Padre Cacique, goleiro além do Corbo o Marcio reserva do Tavarelli hj no Prudente, Treinador Ivo Worttman, Zagueiro pior q o Astengo? até o Baista de volante não jogou nada no gremio. Abraço Valente

Anônimo disse...

Esqueceu os piores jogadores da história...

Baloy
Morales
Fábio de los Santos

Anônimo disse...

pedro junior e fabio pinto nao eram tao ruins como gilson(2010) e ruy cabeção(2009) e aquele waldison(2004)

Murilo Vieira disse...

Meu time dos pesadelos tem como base os craques do novo século. Aí vai:

O guarda-metas seria o indescutível Tavarelli, maior reforço da temporada 2004. Com sua inesquecível saída de jogo, além da memorável camiseta com um macaquinho estampado; Na reserva, Eduardo, contratação do Mário Sérgio, o chorão que arregou após o Grêmio levar 2 a 0 para o Ituano em Porto Alegre pela Série B 2005.

As laterais ficam por conta de Ruy, o cabeça do time no lado direito, com Wellington, grande aposta do Pelaipe na esquerda. Lucianinho e Marcinho "o debilitado" Caganeira ficam à sombra dos titulares.

Na zaga a peleia pelas camisas 3 e 4 é grande. Rafael Marques, o lendário, maior zagueiro-artilheiro da história gremista com certeza seria titular absoluto. Ao lado deste zagueiro de técnica apurada, um xerifão para acabar com a festa. O panamenho Baloy, fiel à tática do "bola pro mato que o jogo é de campeonato" fecha a conta. O substituto imediato de Baloy poderia ser o bruxo de Renato Portaluppi, Paulão, que hoje "ensina" aos chineses a essência do futebol gaúcho encontrado nos gramados do interior do Rio Grande do Sul. Sentados no banco, coladinhos, os reforços vindos da Europa, Fábio Bilica e Capone completam a defesa.

A dupla de volantes, é claro, tem que ser de pegada. Por isso, ninguem melhor do que Cocito, para tomar posse da braçadeira de capitão e assumir a camisa 5. Ao seu lado, Astrada, que custou três milhões de dólares para disputar sete partidas. Mas o gringo que se cuide, pois o Tricolor tem uma grande revelação surgindo. Pansera, que segundo Emerson Leão, lembra muito o ex-colorado Falcão. O carioca Douglas Silva é outra opção de "qualidade".

O meio-campo é o lugar dos craques. Seguindo a regra, entregamos a camisa 10 ao versátil Rico, que também pode ser escalado no ataque. Ao seu lado, Eninho, filho do lendário treinador Ênio Andrade. Como opção surgem Hernani, que chegara em 2000 para desbancar Ronaldinho. Luciano Ratinho e os habilidosos craques das categorias de base, Jé e Bruno Soneca (esse ano vão dar o que falar).

No ataque, Adriano Chuva com a 9. Infelizmente não teve muita sorte na sua passagem em 2002, disputando 15 partidas sem balançar as redes nenhuma vez. Os velozes Fábios Bala e Pinto disputam a camisa sete. Basílio, o quarentão ligeirinho e o pistolero José Luiz Garcés ficam como opção no banco para dar um gás no segundo tempo.

Para a vaga na casamata, não haverá briga. Durante a temporada, um treinador por mês para não haver desgaste entre o comandante e os dirigentes. Leão e Antônio Lopes são os nomes de peso, porém ainda tem espaço para Nestor Simionatto e Plein, além é claro de Celso Roth, que não poderia ficar de fora.

A gestão do clube ficaria sob comando de Flávio Obino. O controle do "buraco do amor", seria feito pelo vice de futebol Saul Berdichevski. Ainda dando seus preciosos pitacos e dicas nas contratações, teriamos Krieger, Meira e Vallandro. O manto principal seria o usado em 2009, tricolor com as "anteninhas". A camisa reserva poderia ser a utilizada no inicio da última década, aquela coladinha, exaltando a barriguinha dos craques da Máquina Tricolor.

Jilò disse...

Minha contribuição: Geverton (volante de muitas expulsões), Bustos (aquele que fazia gols de falta na sel. Colombiana, mas só lá), Saraiva (ex-bola murcha do inter), Sergio Araújo (no galo era bom, aqui...), André Santos (fiasco na zaga e lateral), Roberson (só fez um gol e apanhou por tê-lo feito), Maurício (tentativa de centroavante) e Beto Cachaça (craque em festas e bagunças no cond. Do P. Sant'ana.

Anônimo disse...

Quero citar o Rodrigo "Gato" Gral (que foi revelado junto com o Ronaldinho) que só se deu bem jogando fora do clube, quando jogou no Grêmio não fez absolutamente nada!!

Anônimo disse...

Tem o Ozeia, zagueiro de 2010, e este ano o Uruguayo Bryan, o avante lento...

Kayser disse...

Pois é. A postagem é de 2007, mas a seleção de nabas segue, infelizmente, sendo atualizada a cada temporada...