02 outubro 2008

Coisas que eu aprendi nesta campanha eleitoral

-Carlos Gomes inventou o orçamento participativo durante a administração de Alceu Collares. O PT apenas se aproveitou da brilhante criação sem dar crédito ao criador.

-A solução para o trânsito de Porto Alegre é mandar as pessoas para o Litoral Norte, por meio de um trem-bala. Ainda não sei qual seria a solução para o Litoral Norte, caso isso acontecesse...

-A função do prefeito é cuidar da cidade, ao invés de administrá-la.

-Para cuidar da cidade, é preciso atitude.

-Para cuidar da cidade, é preciso estar apaixonado. Pode-se estar apaixonado por gestão de cidades ou apenas pela cidade em si. Eventualmente, pode-se amar a cidade.

-Falar do próprio passado, do passado do seu partido ou do passado dos adversários, mesmo que o passado em questão seja a semana passada, é fazer a velha política, que é uma coisa muito feia, repulsiva e que deve ser evitada. Ninguém quer saber do passado, pois o passado é uma roupa velha que já não nos serve mais, como diria aquela velha música que ninguém mais ouve porque, afinal, é velha.

-Quem nunca foi eleito para um cargo no executivo, merece uma oportunidade. Mesmo que pareça, ao menos à primeira vista, que quem quer apenas uma oportunidade é um oportunista.

-Com um cartão magnético com R$ 120,00 em créditos, fornecido pelo governo municipal, é possível colocar seu filho em qualquer creche da cidade, conforme a sua preferência.

7 comentários:

Jean Scharlau disse...

BUENAS, MUI BUENAS!

beto silva disse...

Que a escolha das cores e do penteado é mais importante que a escolha de aliados e doadores de campanha.

el barto disse...

barbie neopolítica (e a tchurma do britto, dona barbie????) atitude e fumaça lesma invisível... pobre poa.

Anônimo disse...

Eu aprendi que se faz um metro em 4anos e não em 16;
Que os ônibus ficaram sucateados em 3 anos;
Que vamos andar pela Cidade toda com apenas uma passagem sem que ninguém pague mais por isso......

Chicão

Jens disse...

Vou na Vera Guasso, pela coerência. No segundo turno, PT, se a Maria do Rosário chegar lá (é difícil abandonar amores antigos). Caso contrário, voto nulo.
***
4 X 2? PQP! Tragam-me a cabeça do Clemer em uma bandeja de prata!
Um abraço.

Kayser disse...

Pois é, amigo Jens. Como diz o trocadilho infame, o Clemer não compensa...

Jens disse...

Clemer não compensa... PQP!, bota infame nisto. Esta doeu. Nossos melhores cérebros estão se deteriorando, tec, tsc, tsc...